(11) 3892-2302 contato@turismodeexperiencia.com.br
(11) 3892-2302 contato@turismodeexperiencia.com.br

Belém Ribeirinha: Boa Vista do Acará, Ilha do Combu & Ilha de Cotijuba

0
Peça mais informações
Peça mais informações

Ao enviar este formulário, você nos autoriza a entrar em contato com você.

Save To Wish List

Adding item to wishlist requires an account

504

Porque fazer sua reserva com a Turismo de Experiência

  • Garantia do melhor preço
  • Atendimento Premium
  • As melhores experiências e tours
  • Segurança para sua viagem

Converse com a nossa equipe

Será um prazer conversar com você sobre a sua próxima viagem!

(11) 3892-2302

contato@turismodeexperiencia.com.br

Detalhes do roteiro

O roteiro “Belém Ribeirinha: Boa Vista do Acará, Ilha do Combu e Ilha de Cotijuba” foi elaborado para pequenos grupos de visitantes que desejam conhecer o ambiente e o modo de vida tradicional na Amazônia.

Vocês terão oportunidade de experimentar uma viagem diferente, não somente agradável e lúdica, mas também educativa, autêntica, responsável e interativa, baseada na partilha cultural e na geração de benefícios para as comunidades locais.

 

 

Consulte preços.

O roteiro inclui

•  Transporte terrestre em Belém (no trecho aeroporto/hotel/aeroporto) e do hotel para o porto durante atividades programadas no roteiro.
• Transporte fluvial em embarcações regionais de linha regular, no trecho Belém/Ilha de Cotijuba/Belém; e em embarcações regionais fretadas nos trechos Belém/Boa Vista do Acará/Belém e Belém/Ilha do Combu/Belém.
• Hospedagem: 05 noites em Belém (em apto duplo em hotel na área central da cidade, Hotel Manacá).
• Alimentação: sendo 05 cafés da manhã (do dia 2 ao 6); 04 almoços (do dia 2 ao 5); e 02 lanches (dias 3 e 4). Qualquer despesa extra com alimentação será feita por conta dos visitantes.
• Participação em todas as visitas e atividades programadas com os guias e condutores locais.
• Coordenador logístico da Estação Gabiraba.
• Taxa de contribuição para as Associações locais.
• Seguro de Viagem.
• Brinde de boas vindas.

Formas de pagamento:
A confirmação da viagem é feita mediante o pagamento de um sinal no valor de 30% do total do roteiro por pessoa. A quitação com o pagamento do valor restante poderá ser feita até 30 dias de antecedência ao início da viagem. 

Observações:
– O roteiro pode sofrer alterações a qualquer momento de acordo com condições climáticas ou por motivos de força maior.
– Esta proposta foi elaborada para um grupo de no mínimo 10 participantes.
– Regras de cancelamento e devoluções conforme deliberação normativa no 161 de 09 de Agosto de 1985 da Embratur: 90% até 31 dias do início da viagem; 80% de 21 a 30 dias do início da viagem; 0% a 80% a menos de 20 dias do início da viagem.

O que levar:
– Roupas leves para caminhar;
– Roupa de banho;
– Sandálias confortáveis;
– Kit de medicamentos próprios;
– Óculos de sol;
– Protetor solar;
– Repelente;
– Sombrinha ou capa de chuva;
– Caderneta de anotações;
– Máquina fotográfica;
– CDs, livros, cartões postais, fotografias ou qualquer outro item relacionado à cultura do seu lugar de origem.
Qualquer dúvida ou informação extra, favor entrar em contato conosco.

Roteiro

1º diaBelém

Chegada em Belém. Traslado do aeroporto para o hotel em veículo privativo e acomodação em apartamento duplo. Tempo livre para descansar e/ou passear pelo centro de Belém.
*Alimentação não inclusa neste dia.

2º diaBelém

Café e saída do hotel às 8h30. Pela manhã, visita ao popular mercado Ver-o-Peso, que é o famoso cartão postal de Belém, onde as mais variadas frutas regionais, peixes e mariscos, carnes, artesanatos, temperos, ervas medicinais e utilidades domésticas fazem da feira o comércio mais interessante e encantador da Amazônia. É um verdadeiro museu contemporâneo a céu aberto. Às 12h, pausa para almoço livre (incluso). À tarde, a partir das 15h, um passeio pela parte histórica e antiga da capital paraense, com destaque ao complexo Feliz Lusitânia, onde ficam a Igreja de Santo Alexandre e o Museu de Arte Sacra, a Catedral da Sé, a Casa das Onze Janelas e o Forte do Castelo, marco inicial da fundação de Belém. Seguindo até a Praça da República, visita ao imponente Theatro da Paz, casa de espetáculos construída em 1878, durante o período áureo do Ciclo da Borracha, quando ocorreu um grande crescimento econômico na região. O pôr-do-sol será admirado da Estação das Docas, espaço cultural e gastronômico que fica na área portuária às margens da Baía do Guajará.
Retorno ao hotel às 18h30. Jantar (não incluso) e noite livre.

3º diaBelém/Ilha de Cotijuba/Belém

Café-da-manhã e saída do hotel às 07h15. Traslado de 1 hora até Icoaraci (em carro ou van), onde acontece o embarque para Ilha de Cotijuba (navegação de 1 hora e 20 minutos até lá). Chegada e vivência com o Movimento de Mulheres das Ilhas de Belém – MMIB, organização social local com atuação há mais de 15 anos nas ilhas de Belém. Visita à sede do MMIB e atividades de interação com os moradores. Almoço (incluso) e tempo de descanso e lazer na Praia do Vai Quem Quer, uma praia de rio (mas, que de tão largo parece mar). bate-papo com as mulheres incríveis de lá e oficina de artesanato a partir de sementes e fibras locais. Almoço (incluso) na Praia do Vai Quem Quer e tempo livre para descanso e relaxamento na praia de água doce. Às 15h30, saída da praia para retorno ao porto da Ilha e às 17h embarque (em barco regional regular, de linha) com destino à Icoaraci. Chegada em Icoaraci às 18h e translado para o hotel em Belém, com chegada às 19h.

4º diaBelém/Boa Vista do Acará/Belém

Café da manhã e saída do hotel às 8h para o porto em Belém. Embarque em barco regional fretado com destino à Boa Vista do Acará. Serão, aproximadamente, 50 minutos de navegação. Durante a viagem que cruza o rio Guamá, um dos que formam a Baía do Guajará em Belém, entende-se como vivem as pessoas da região. Casas construídas sobre estacas garantem proteção contra o vai-e-vem da maré e o barco é o único meio de transporte. A placa vermelha presa ao mastro é sinal de que tem açaí para vender. É muito comum ver a palmeira nativa da Amazônia pela margem. O extrativismo é uma das principais fontes de renda dos ribeirinhos. Chegada ao porto da comunidade e encontro com representante da Associação de Produtores de Boa Vista do Acará que será nosso acompanhante durante o dia. Caminhada de 20 minutos até a sede da associação, onde faremos uma rodada de
apresentação e um lanche de boas-vindas preparado pelos comunitários. De lá, sairemos para visita ao plantio de priprioca, raiz aromática utilizada na produção de cosméticos, localizado a 2 minutos da sede caminhando. A Associação comercializa essa raiz para a empresa de cosméticos Natura. Como a priprioca leva no mínimo oito meses para chegar ao ponto da colheita, as famílias se sustentam com o cultivo do açaí, cupuaçu, biribá e tantas outras espécies, que serão apresentadas por eles durante a visita ao “sítio” (área reservada ao cultivo de frutíferas) de uma das famílias locais. Em seguida, teremos oportunidade de conhecer todo o processo de produção artesanal da farinha de mandioca, que é base da alimentação das populações amazônicas. Vivenciaremos desde o cuidado com a “roça” até o trabalho final na casa de farinha. Almoço regional (incluso) na comunidade e tempo de descanso. À tarde, um delicioso banho de igarapé acompanhado de um banho de cheiro. Caminhada de volta ao porto e embarque às 15h30 para retorno à Belém. Chegada em Belém às 16h30 e traslado ao hotel. Tempo livre e jantar (não incluso).

5º diaBelém/Ilha do Combu/Belém

Café da manhã. Às 8h30, saída do hotel para o porto em Belém, onde embarcaremos em barco regional fretado para a Ilha do Combu (navegação de 20 minutos até lá). Ao longo dos rios da Amazônia, vivem os ribeirinhos – uma população tradicional não indígena, dependendo principalmente da pesca artesanal e do manejo florestal comunitário (produtos madeireiros e não-madeireiros). São mais de 3 milhões de ribeirinhos na Amazônia. A Ilha Combu é formalmente uma Área de Proteção Ambiental (APA), mas as comunidades tradicionais têm permissão para morar lá. Foi criada em 1997 com um tamanho de 1,5 mil hectares. Chegaremos à ilha Dona Nena, cuja área agroflorestal de 14 hectares produz cacau e frutas da Amazônia como o bacuri (Platonia insignis) e o cupuaçu (Theobroma grandiflora). Após nos apresentarmos e termos um café tradicional com ela (com diferentes produtos artesanais), teremos uma pequena trilha em sua propriedade com explicações informais sobre a biodiversidade local, a preservação das florestas e o uso sustentável da floresta. No final da caminhada, haverá uma explicação e demonstração da produção artesanal de chocolate / cacau de Dona Nena. Ela vai contar a história desse chocolate, como ela aprendeu e como a família dela começou a fazer desse jeito. Os visitantes terão a chance de ajudá-la a fazer o chocolate. De lá, almoçaremos (incluído) em um restaurante à beira do rio na Ilha Combu e teremos tempo para nadar e relaxar. Retorno a Belém e chegada ao hotel às 15:00. Tempo livre e jantar (não incluído).

6º diaBelém/Cidades de origem

Café da manhã e check out do hotel até 12h00. Transfer ao aeroporto para retorno às cidades de origem. ***Fim dos nossos serviços.

Fotografias