(11) 3892-2302 contato@turismodeexperiencia.com.br
(11) 3892-2302 contato@turismodeexperiencia.com.br

3 dias em Capitólio – Minas Gerais

Capitólio é uma cidade mineira fantástica. Veja o que o relato do blogueiro Célio Miranda sobre sua experiência:

 

Sempre tive vontade de conhecer o “mar mineiro” em Furnas, e dessa vez tive a oportunidade de visitar Capitólio. Uma cidade muito turística do estado de Minas Gerais.

Se for primeiro para a Belo Horizonte conheça também o App de baladas ao vivo de BH, e acerte na escolha da noite perfeita.

Localizada a 280 quilômetros de Belo Horizonte, fica na região da Serra da Canastra, e possui um belíssimo lago em Furnas, que é uma das principais atrações da região.

O lago artificial é considerado um dos maiores do mundo, onde é possível fazer vários passeios, principalmente para quem gosta de passeios ao ar livre e cachoeiras, se você também curte vai adorar conhecer.

É um passeio ideal para um feriado prolongado, viajar em casal ou com uma turma de amigos.

Mas é preciso ressaltar que em algumas datas a cidade fica bem cheia e isso dificulta um pouco até almoçar em restaurantes.

1. Chegada ao local – Primeiro dia

Fomos de carro, moro em Belo Horizonte então a viagem foi tranquila, cerca de 4 horas, mais ou menos.

As estradas de Minas Gerais são bem peculiares e não é todo local que a pista está em boas condições, então fomos sem pressa e com muito cuidado.

Capitólio é uma cidade bem pequena, e embora seja muito turística, a maioria das atrações, ficam afastadas do centro. Mas tudo é muito bem sinalizado e fácil de encontrar.

O Condomínio e Balneário Escarpas do Lago também é bastante conhecido, reúne belas casas de passeio, e algumas pousadas pequenas. Um lugar muito bonito para passar a temporada e fazer uma reunião entre amigos.

Foi o primeiro lugar que quis conhecer devido à fama, principalmente pelas casas luxuosas.

E realmente tudo é muito “chic” e bem bonito!

Ficamos hospedados na Pousada e Camping Paraíso Capitólio, que fica em ótima localização e tem ótimo preço.

É como se fosse uma fazenda, muito aconchegante e bem-arrumada, tem todo um clima bem tranquilo e silencioso.

As acomodações são simples, mas com wi-fi, e o local possui piscina e churrasqueira para uso de todos.

O nosso pacote oferecia café da manhã e o local em si, ficava muito bem localizado para fazer os passeios.

Chegamos e fomos descansar, um pouco e depois do almoço passeamos pelo centro da cidade. E jantamos no restaurante Terra Santa Comida Mineira, recomendação da dona da pousada.

Particularmente adoro a culinária de Minas Gerais então gostei bastante.

2. Segundo dia

Sabíamos que o foco do local era o ecoturismo por isso a nossa ideia de passeio era conhecer e nos aventurar entre cachoeiras, fazer trilhas, conhecer o mirante da usina, os cânions e passear no lago artificial de furnas.

Era muita coisa para fazer em pouco tempo, então acordamos bem cedo e partimos para a primeira atração que era conhecer algumas cachoeiras.

E para isso enfrentamos estradas bem ruins, com muitos buracos e pedras, mas já esperávamos, já que é o tipo de passeio no meio do mato que não vai ter estrada asfaltada.

Uma dica, se você não possui carro 4×4, contrate um guia com esse veículo, porque carros comuns não passam por esse tipo de estrada.

Se conhecer o local pode até alugar um carro e ir, mas a companhia de um guia turístico é mais segura para não se perder.

A nossa primeira ideia era fazer o passeio de lancha pelo lago de furnas. O valor do passeio custou R$ 90 reais (ano de 2019), vale muito a pena.

Dentro desse mesmo passeio você acaba vendo os cânions debaixo e também conhece várias cachoeiras.

O passeio inclui até um bar flutuante onde é possível beber e relaxar. Tudo dura entre 2 e 4h e é imperdível.

Almoçamos no restaurante Turvo que era bem perto, e depois partimos para conhecer o mirante dos cânions.

A vista é simplesmente incrível do lago. O azul é ainda mais intenso lá do alto e possui um pequeno espaço para estacionar e admirar a paisagem.

Mas é preciso muito cuidado com os carros, já que não há proteção ali, e também na hora de avistar a paisagem próximo ao barranco.

Nesse local a entrada é gratuita e funciona das 8h às 17h. É simplesmente demais, você precisa conhecer.

3. Terceiro dia

O terceiro dia, foi mais voltado para conhecer cachoeiras, e as que eram mais próximas dos cânions onde estávamos era a Cascatinha, e a Cachoeira Diquadinha, mas também deu para visitar algumas outras no tempo que ficamos por lá.

A Cascatinha tem um poço, muito tranquilo com água cristalina, ideal para nadar e passar um tempo com a família.

A entrada é paga, mas em torno de R$ 20,00. E bem próximo fica a Diquadinha que tem entrada gratuita e é bem semelhante.

Conhecemos também a Cachoeira da Pedra Ancorada e Capivara. A entrada também se não me engano também foi de R$ 20,00, e é possível ficar lá o dia todo.

Você entra na fazenda e precisa fazer uma trilha para chegar até a cachoeira. Essa você tem que colocar no seu roteiro, pois vale muito a pena.

Caminhando um pouco mais, você chega na cachoeira da Capivara, onde as pedras são maiores e o poço também é bem grande. É um lugar realmente muito bonito.

4. Último dia

No último dia não deu para fazer muita coisa, apenas arrumamos as malas e pegamos a estrada. Almoçamos e seguimos viagem, com muita vontade de voltar para conhecer mais cachoeiras e aproveitar mais.

O que mais gostei na viagem?

Sem dúvida o passeio de lancha foi o ponto alto do passeio. A paisagem é incrível e dá para ver várias cachoeiras ao longo dos cânions.

É um passeio relativamente barato, portanto, dá para ficar mais dias e conhecer mais lugares. Vale muito a pena conhecer.

Os moradores, donos de restaurantes e da hospedagem. O clima do local é totalmente acolhedor, bem típico de cidade do interior mesmo.

O que poderia ser melhor?

Fomos em um feriado prolongado, tivemos essa ideia assim como milhares de outras pessoas (rs), então tudo estava bem cheio.

Se eu pudesse mudar algo seria a escolha da data, iria em uma data mais comum para não pegar a cidade cheia de turistas. A baixa temporada deve ser bem melhor!

Raio X

Onde é melhor para se hospedar? Pousada e Camping Paraíso Capitólio.

Restaurante ou comidas que recomenda: Terra Santa Comida Mineira

Passeio e atrações imperdíveis: O passeio de lancha é imperdível, assim como a Cachoeira da Pedra Ancorada.

Melhor forma de transporte: Precisa ser um carro 4 x 4, caso contrário não chegará em alguns lugares.

Como levar dinheiro? Eu levei em espécie mesmo, pois já imaginava que seria difícil encontrar agências bancárias ou outras formas de sacar dinheiro.

Dicas

Uma dica de ouro para curtir o passeio tranquilamente é contratar um guia turístico para os passeios nas cachoeiras. Sem contar que é preciso estar atento dependo da época da viagem.

Se for período chuvoso, é preciso muita cautela com relação à tromba d’água.

Por isso deve-se sempre seguir as recomendações dos guias por lá e obedecer às medidas de segurança.

Conclusão

Um ótimo passeio no interior, para quem gosta da calmaria da natureza e de cachoeiras.

Evite as épocas mais movimentadas para passeios por lá e vá para ficar mais dias. Há muito o que conhecer e mais dias daria para aproveitar muito mais.

 

Relato enviado pelo viajante Célio Miranda

 

Deixe seu comentário